quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Sorriso nota 10

Olá, leitor!!

Você sabia que os cuidados com sua alimentação também têm reflexo na sua saúde bucal? Confira na coluna prato saudável, da revista Boa Forma deste mês, uma entrevista em que dou algumas dicas para afastar as bactérias, evitar as cáries e o mau hálito.

Cuidados com agrotóxicos e muitos benefícios em um só prato

Olá!!

A revista Sua Saúde deste mês está cheia de reportagens interessantes sobre alimentação, qualidade de vida e bem-estar. Tive a oportunidade de participar da edição em duas matérias bastante interessantes, que você pode conferir abaixo.

A primeira delas aborda os problemas da contaminação de alimentos com agrotóxicos, contando com dicas para a escolha de legumes e vegetais, além do preparo ideal para evitar os malefícios que desses inimigos da boa saúde.

Já a reportagem seguinte traz uma receita deliciosa de filé de pescada com batatas e cenouras que vale por muitas em termos de benefícios para a saúde. Isso porque os alimentos contidos nela têm proteínas, carboidratos, minerais e muitas vitaminas que ajudam a cuidar da pele e fornecer energia ao bom funcionamento do organismo, dos ossos e do coração.

Clique na imagem e confira!!

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Terapia Corporal Funcional - conheça os benefícios deste serviço



Para saber mais informações, entre em contato através do telefone: 2511-1453

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

A nova dieta dos vigilantes do peso

Olá, amigos!!

Pela primeira vez em sua história, a renomada entidade Vigilantes do Peso decidiu alterar sua tabela de pontuação. Agora, ela passa a levar em conta o valor nutricional dos alimentos e não apenas seu teor calórico.

Confira abaixo a entrevista que dei sobre o assunto para a revista ISTOÉ desta semana, em que analiso como as alterações da metodologia podem ajudar quem quer perder peso a também se manter mais saudável.


Caso não consiga visualizar, acesso o portal da revista ISTOÉ.

Até!!

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Brasileiro come mais e pior

Olá!!

A edição de hoje do jornal O Globo publicou uma análise de uma pesquisa recentemente realizada pelo IBGE, que revela que os brasileiros, em geral, têm consumido menos arroz e feijão e mais gordura, açúcares e alimentos industrializados.

Na coluna "opinião do especialista", tive a oportunidade de me expressar sobre o assunto, que gera tanta polêmica. Leia abaixo minha análise sobre os problemas de carência de nutrientes da população, cada vez mais comuns na rotina nacional.

Até a próxima!!

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Promessas da vez para emagrecer

Olá, leitores!!

O jornal O Globo deste domingo tocou em um tema muito importante: o surgimento de novos suplementos naturais como solução, muitas vezes aparentemente milagrosa, para o emagrecimento. Confira a entrevista que cedi ao jornal, na qual abordo a importância de se consultar um especialista para avaliação antes de consumir os produtos, que podem causar dependência, dores e problemas de saúde, ou ainda, ter efeito placebo.

Você pode visualizar a reportagem também através do portal O Globo.com.

Até mais!

Fotos do último módulo do nosso curso de culinária!

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Olá, leitores!!

A dica abaixo vai para os vegetarianos.

Na edição deste mês da Revista dos Vegetarianos, a nutricionista Gabriela Soares Maia, da clínica Patrícia Davidson Haiat Nutrição Funcional, deu uma entrevista sobre os benefícios da ervilha. Você sabia que esse legume é fonte de proteínas, fibras e vitaminas A e B1?

Confira estas e outras vantagens da ervilha na reportagem abaixo:

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Meu filho só quer comer diante da tevê

Olá!!

Existe uma fase, considerada crítica pelos pais, em que as crianças não deixam a TV e o video-game de lado nem mesmo para comer. A prática é prejudicial à sua saúde e aumenta as chances de os pequenos adquirirem sobrepeso e até se tornarem obesos.

Para ajudar papais e mamães a evitar esta prática em suas casas, a nutricionista Gabriela Soares Maia, da Clínica Patrícia Davidson Nutrição Funcional, deu uma entrevista ao portal Atmosfera Feminina, com muitas dicas interessantes para levar a garotada a readquirir disciplina na hora das refeições e evitar que elas se deixem influenciar por propagandas de balas, doces, refrigerantes, frituras e outras guloseimas. Confira abaixo:


terça-feira, 23 de novembro de 2010

Mural de fotos do curso de culinária

Olá, amigos!!

A primeira aula do Curso Prático de Culinária foi um sucesso, conforme vocês podem ver no mural de fotos abaixo:


Não deixe de participar do último módulo, que acontece no Celdom Gourmet, no 29 de novembro, abordando o tema "sucos, shakes, suchás e águas aromatizadas".

Informe-se e faça sua inscrição pelo telefone (21) 2511-1453.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Frutas para o jantar

Olá, leitores!!

A dica de hoje vai para os papais e mamães que não sabem mais o que fazer para que os pequenos consumam frutas no seu dia a dia. A nutricionista Gabriela Soares Maia, da Clínica Patrícia Davidson Haiat Nutrição Funcional, indica incluí-las no cardápio do jantar, inclusive nos pratos salgados. Confira como, a partir de que idade e quais as opções mais indicadas para cada fase da vida das crianças na edição deste mês da revista Pais & Filhos:

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Ela não aceita comida!

Olá!!

Seu filho se recusa a deixar a papinha de lado e iniciar a alimentação com sólidos? Na revista Crescer deste mês você confere a história de algumas mães que compartilham desse problema e minha indicação para que seu pequeno começe a se interessar pela mastigação. Confira:

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Divulgação de cursos

Olá!!

Na edição de hoje do jornal O Globo, o caderno Zona Sul divulgou uma nota sobre nossa programação de cursos para novembro. Confira abaixo e não perca nenhum deles!

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Chás que detonam a celulite

Olá, leitores!

A nutricionista funcional Gabriela Soares Maia participou desta edição do Guia Anticelulite com dicas muito interessantes de chás que ajudam no tratamento dos temidos "furinhos". Confira abaixo as ervas mais indicadas para chegar ao verão "com tudo em cima":

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

CURSO DE CULINÁRIA

Olá!!

Eu e minha equipe organizamos um curso para quem gosta de se aventurar no mundo culinário sem perder o bom gosto e a preferência por alimentos saudáveis. Durante três dias, os participantes vão aprender diferentes receitas de saladas, molhos e cereais, além de caldos e sopas. Novos sucos, shakes, suchás e águas aromatizadas também estão no programa. Confira abaixo como será o curso e inscreva-se:




sexta-feira, 5 de novembro de 2010

CURSO DE CULINÁRIA COM RECEITAS PRÁTICAS, SAUDÁVEIS E FUNCIONAIS




Diversificar os pratos e manter o padrão de alimentos saudáveis no cardápio, tudo isso da forma mais prática possível, é o grande desafio das donas de casa e de todos aqueles que gostam de se aventurar na cozinha. Foi pensando em facilitar a vida desses cozinheiros que a equipe da minha clínica (Clínica Patricia Davidson Haiat Nutrição Funcional) organizou um curso de culinária prática e totalmente saudável para quem deseja aderir aos princípios da alimentação funcional. Durante as três aulas, que acontecem nos dias 11, 22 e 29 de novembro, os participantes vão aprender diferentes receitas de saladas, molhos e cereais, além de caldos e sopas. Novos sucos, shakes, suchás e águas aromatizadas também estão no programa.

Serviço:
Local: Celdom Gourmet
R. General Severiano, 97
Loja 178/179/204/205
Loja Celdom – Rio Plaza Shopping Botafogo
Dias: 11, 22 e 29 de novembro
Horário: 18h30 às 20h30
Valor: 3 aulas – R$ 300,00 1 aula – R$ 125,00
Inscrições: (21) 2511 1453

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Oportunidades para nutricionistas funcionais

Oi pessoal,

Estamos contratando dois nutricionistas funcionais para trabalhar conosco na Clínica Patricia Davidson Haiat – Nutrição Funcional. É importante que os candidatos tenham boa compreensão da língua inglesa e experiência em atendimentos clínicos.

O processo de seleção acontece até o dia 08 de novembro. Aos interessados, favor enviar emails para pdavidson@globo.com

Para quem quiser conhecer mais sobre a clínica, é só visitar nosso site:
www.patriciadavidsonhaiat.com.br

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Sem medo de saborear o macarrão


Olá!

Na edição de ontem, o jornal O Globo publicou uma matéria sobre os benefícios da massa. Eu participei com algumas dicas, confira:





Caso não consiga visualizar, acesse o site O Globo

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Comida industrializada contém altos níveis de conservantes, corantes e outras substâncias sintéticas



Olá, caros leitores

Vocês não podem deixar de ler essa matéria. O conteúdo revela que é necessário ter cuidado com diversos alimentos que, infelizmente, muitas pessoas estão acostumadas a consumir. Confira:

Comida industrializada contém altos níveis de conservantes, corantes e outras substâncias sintéticas

RIO - Seu gosto pode ser delicioso, mas o excesso de conservantes, corantes e outras substâncias sintéticas fazem dos lanches fast-food verdadeiras bombas para a saúde. Um simples pedaço de nugget contém pelo menos 20 ingredientes, dependendo da rede de lanchonetes. Esta foi uma das descobertas do jornalista David Zinczenko, autor do livro "Eat This, Not That", que faz uma análise dos piores alimentos da indústria alimentícia:

Nuggets: A receita original, que une frango, pão e óleo, já não existe há tempos nas lanchonetes. O nugget industrializado tem pelo menos 20 ingredientes (alguns chegam a ter 35), entre eles água, dextrose, óleo de girassol, conservantes, açúcar e fosfato de sódio. Em um único pedaço, é possível encontrar a carne de pelo menos sete galinhas diferentes.

Sanduíche de salame: A maioria das carnes processadas vendidas em lanchonetes e grandes redes de fast-food tem a mistura de porco e carne para baratear seu custo. O salame, principalmente o de baixa qualidade, costuma ser feito de restos do boi, geralmente sobras de músculo, coração e tripa. Uma fatia de salame costuma ter cerca de 15 ingredientes e muito, mas muito sal. Também contém nitrito e nitrato de sódio, conservantes considerados cancerígenos pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca).

Hambúrguer: Estes pedaços de carne estão cada vez mais contaminados graças à produção em larga escala, que aumenta a proliferação de bactérias nas fábricas. Muitas companhias utilizam a amônia na carne para evitar a proliferação de E.coli e salmonella, duas bactérias que causam intoxicação alimentar. O problema é que acabamos ingerindo carne com detergente. Um outro alerta: nos Estados Unidos, estudos já demonstraram que um único hambúrguer tem pedaços de pelo menos 100 bois.

Sanduíches feitos com pão integral: Não caia nesta pegadinha. A maioria dos pães integrais nas redes de fast-food tem menos de 2% de grãos integrais, ou seja, não são nada saudáveis. Além disso, contém substâncias que não são encontradas nos pães caseiros, como o sulfato de amônia, o sulfato de cálcio e o xarope de milho de alta frutose. Em uma pesquisa na rede Subway americana, Zinczenko descobriu que a coloração escura de alguns pães não era por causa dos grãos integrais. A rede utilizava um corante caramelo para deixar as fatias com uma cara mais saudável.

Balas coloridas: O excesso de corantes nas balas e nos chocolates com casquinhas coloridas é péssimo para as crianças. Um estudo publicado no jornal científico 'Lancet', mostra que eles podem aumentar a hiperatividade e os problemas de comportamento nos pequenos. Além disso, são riquíssimos em açúcar. Um pacote pequeno de bala, por exemplo, pode conter mais açúcar do que duas barras de chocolate.

Salgadinhos e batatas chips: O típico salgadinho industrializado contém nada menos do que 39 ingredientes. Destes, apenas três são encontrados no supermercado: a batata, o queijo e o óleo de soja. A maioria tem gordura hidrogenada e glutamato monossódico (MSG), usado para realçar o sabor e estimular o apetite. Estudos ligam o glutamato a enxaquecas, alergias, irritabilidade, tonteiras e até dores no peito.

Veja a matéria no site O Globo

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Light ou Diet?

Dúvidas sobre produtos diet e light? Leia a matéria abaixo:



Caso não consiga visualizar, acesse: http://www.patriciadavidson.com.br (clique em Imprensa e, em seguida, Clipping)

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Alimentos ajudam a prevenir e tratar o câncer




Nutrição adequada e ambiente de desenvolvimento são fatores determinantes para o aumento ou diminuição do risco de câncer em seres humanos. A afirmação é fruto de pesquisas recentes, que relacionam má alimentação e falta de nutrientes ao desenvolvimento de doenças degenerativas, além de apontarem certos alimentos com indicações para a prevenção e estimulação no tratamento de pacientes com tumores.

Uma somatória entre genética e ambiente de exposição do indivíduo foi apontada por estudiosos do mundo todo, que estiveram na edição de 2010 do Congresso do Instituto de Medicina Funcional dos Estados Unidos (IFM), ocorrido em maio deste ano, como o principal fator de risco para o surgimento de células cancerígenas, destacando a importância da boa alimentação.

O câncer representa uma alteração no orquestramento da fisiologia do ser humano e é sempre importante prevenir o efeito negativo de alguma exposição tóxica que possa estimular a formação de tumores. Por isso, dieta, nutrição e administração de nutrientes personalizados são importantes ferramentas para que o paciente obtenha bons resultados.

Em 2009, o Fundo Mundial para Pesquisas de Câncer (WCRF, na sigla em inglês) e o Instituto Americano para a Pesquisa do Câncer (AICR) fizeram o maior estudo epidemiológico realizado até o momento, intitulado “Comida, Nutrição, Atividade Física e Prevenção do Câncer”, mostrando a relação dos fatores ambientais com a prevenção da doença. A pesquisa identificou que mais de 50% dos cânceres tem um componente nutricional em sua etiologia, por isso a boa nutrição é apontada como imprescindível para que os genes permaneçam saudáveis.

Ainda de acordo com o estudo, alguns tipos de câncer são mais ou menos atribuídos à dieta, como os de próstata, em que a influência alimentar chega a 75% dos casos; os de cólon, em 70% deles; os de pâncreas, bexiga, mama e endométrio, em 50%; os gástricos, com 35%; e os de pulmão, laringe, faringe e esôfago, em 20%. A maior parte dos casos de câncer também são atribuíveis à obesidade, sendo essa doença a responsável por 14% dos casos em homens e 20% em mulheres.

A maioria dos casos de câncer tem um estágio pré-clinico longo. Acredita-se que um câncer pode levar de 10 a 30 anos para se manifestar clinicamente em um paciente, apenas com alterações celulares e genéticas. Sendo assim, também demonstra porque é tão importante a prevenção nutricional.

Prevenção

Entre os fatores relacionados à ocorrência de câncer:

• Carência de acido fólico na alimentação ou nutrientes relacionados à acetilação de histonas, que provocam hipometilação. Ou seja, quando um gene é metilado, ele é silenciado, o que quer dizer que pode não manifestar a predisposição genética de cada ser em ter um câncer ou outro tipo de doença. Dessa forma, quando ocorre falta de acido fólico na alimentação de maneira crônica, pode-se evitar que um gene se silencie e, com isso, manifeste a doença. Estudos apontam que quando indicado num determinado período, o acido fólico pode prevenir a iniciação do câncer, enquanto que no momento errado pode estimular o desenvolvimento do tumor.

• Baixo consumo de fibra, associado a câncer de cólon.

• Baixo status de vitamina D3, estimulada pela exposição ao sol. Curiosamente, é muito comum no Brasil, ainda que seja um país com boa exposição solar.

• Consumo de hidrocarbonetos aromáticos policíclicos, provenientes da queima de carne no carvão, na brasa ou em qualquer método em que esta fique torrada, escura ou queimada.

• Problemas de regulagem dos níveis de estrogênio, que são capazes de provocar doenças como câncer de mama e endométrio e podem ser obtidos por excesso de produção interna ou contaminação a partir de agentes externos, como plásticos e outros.

• Fumo, que predispõe o indivíduo ao câncer de pulmão.

• Excesso de cobre e redução de zinco na dieta, provocando aumento da produção de radicais livres e predisposição a processos inflamatórios.

• Exposição à radiação solar ou de microondas.

• Baixa capacidade de detoxificação, ou seja, de processar corretamente tóxicos e aditivos químicos como adoçantes, medicamentos, etc, que podem ser consideradas substâncias pró-carcinogênicas.

• Baixa imunidade intestinal, já que a não estimulação e falta de proteção através de bactérias boas são necessárias para que o sistema esteja imune e evite a formação de tumores.

• Problemas na sinalização de insulina, distúrbios inflamatórios, moléculas estimulantes de crescimento e proliferação celular como estrógenos, testosterona, insulina e IGF-1 também podem gerar situações para o desenvolvimento do câncer, pois potencializam a proliferação de células que podem não ser saudáveis.

• Alteração na capacidade oxidativa ou carência de antioxidantes no organismo, gerando alta produção de radicais livres, inflamações e risco de câncer.

• Quadros como obesidade, estresse, inflamações, exposição à radiação, fumo, informação nutricional errada, disfunção mitocondrial e outros quadros de excesso de energia orgânica, que estimulam o crescimento e a proliferação do câncer.

• Falta de cuidados com inflamações, infecções e irritações crônicas, que podem gerar cânceres de cólon, de cérvix uterino, de estômago e HPV.

• Grande consumo de carne vermelha e processada, por se tratar de um alimento com relação especial com o câncer de cólon, devido à presença de hidrocarbonetos aromáticos policíclicos, gordura saturada, compostos nitrosos e ferro atuando como pró-oxidante.

• Proliferação de bactérias nasais, intestinais, hepáticas e vírus oportunistas crônicos, que também podem se relacionar ao câncer.

Alimentos indicados para prevenção

Soja
Alimento com efeito protetor sobre o risco de câncer de mama. Meninas de até 19 anos devem consumir uma ou mais porções de soja ao dia como forma de garantir proteção ao sistema imunológico.

I3C
O consumo de 400mg da substância ao dia por mulheres com displasia das células do cérvix uterino mostra reversão completa dessa alteração, evitando o câncer uterino. Além disso, o I3C modula a atividade do receptor de estrogênio e altera seu metabolismo, de forma que este seja convertido em uma forma benéfica para o organismo.

Como complemento, pode-se reduzir o risco de desenvolver câncer consumindo duas porções de vegetais crucíferos ao dia. Alimentos como o broto de brócolis garantem também proteção contra o câncer de pele, conferindo defesa metabólica e física, agindo como uma espécie de “protetor solar”.

Vitamina D3
Alimentos dessa natureza garantem bons níveis de sobrevida após o câncer de mama, além de diminuírem os riscos dos cânceres de cólon, mama e pulmão.

Ômega 3
Esse tipo de gordura possui efeito antimetastático, que pode se relacionar ao risco de câncer de mama e próstata e pode ser utilizado na quimioterapia. O ácido eicosapentaenóico (EPA), fração do Omega 3, também pode reduzir tanto o número quanto o tamanho dos pólipos intestinais.

Ec3g
É um componente presente no chá verde, que tem potencial de induzir uma enzima no fígado capaz de aumentar a eliminação de toxinas. Quanto mais nova é a planta, maior o potencial contra a H. pylori e o câncer gástrico.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Saiba o que uma pessoa diabética pode consumir





O diabético que chamamos de compensado, isto é, que está sendo acompanhado por um médico e mantém a taxa de glicose controlada, pode ter uma alimentação normal. Porém, as refeições devem ser coloridas, saudáveis e variadas. Na verdade, moderação é a palavra de ordem para quem sofre com esse problema:

- O consumo de legumes, principalmente cru, é muito bem- vindo, pelo conteúdo de nutrientes e fibras.

- Batatas (inglesa, doce, baroa, etc.) não devem ser consumidas junto com arroz ou macarrão, por exemplo. Essa combinação aumenta muito o conteúdo de carboidratos da refeição.

Se for optar pelas batatas fique com a ordem de: batata baroa, doce e por último a inglesa, que tem menos nutrientes e fibras do que as outras.

- Outro ponto importante são as frutas. O diabético, de preferência, deve consumi-las sempre com a casca ou com o bagaço, porque o alimento possui frutose (seu açúcar natural).

Podem ser incluídas com as frutas:

1- A farinha de casca de maracujá - A casca possui uma substância chamada pectina, que atua na diminuição da glicose.

2- Farinha de banana verde – Outra aliada para a manutenção dos níveis de glicose. Isso porque ela é rica em fibras e em amido resistente, um tipo de amido que não é digerido pelo intestino delgado e que, ao chegar ao intestino grosso, é processado pelas bactérias da flora intestinal, resultando em substâncias benéficas para o organismo. Faça uma mistura dessas farinhas e coloque em sucos, frutas, enriqueça bolos etc.

Por fim, é importante ressaltar que não é indicada a ingestão de duas frutas de uma só vez. É interessante consumir o alimento com uma oleaginosa, como as castanhas, porque limita o aumento da glicose.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Mastigação: uma importante aliada da saúde


Olá, leitores

Vocês já pensaram o quanto é importante mastigar os alimentos direito? Não? Pois, então, está na hora de refletir um pouco sobre esse assunto, visto que sua saúde também depende de uma mastigação adequada. Clique na matéria abaixo e saiba mais sobre o assunto:



Obrigada.

Grande abraço!

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Bonita de dentro para fora


Olá, queridos leitores!

A revista Boa Forma publicou uma matéria bem interessante sobre os benefícios que o bom funcionamento do intestino proporciona às demais partes do corpo, como a pele e o cabelo. Vale a pena conferir:


Caso não consiga visualizar a imagem, acesse: http://www.patriciadavidson.com.br, clique em Imprensa e Clipping


Abraços! Boa semana!

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Curso mostra como a higiene e a escolha dos utensílios influencia na qualidade dos alimentos


No dia 17 de agosto, das 18h30 às 20h30, acontece o primeiro dos seis módulos do curso sobre a prática na cozinha e sua influência na qualidade dos alimentos. Nessa data, a especialista responsável abordará tópicos como a higiene na culinária e a escolha correta dos utensílios e produtos de limpeza, a fim de evitar a contaminação e interferência nas características dos alimentos. O curso é destinado a donas de casa, empregadas domésticas e todos aqueles interessados em melhorar a qualidade da alimentação no dia-a-dia.

Serviço:
Data: 17/08
Horário: 18h30 às 20h30
Local: Clínica Patricia Davidson Haiat de Nutrição Funcional. Rua Visconde de Pirajá 547 sala 615 – Ipanema.
Inscrições: Diretamente na clínica ou pelo telefone (21) 2511 – 1453
Mais informações no site http://www.patriciadavidson.com.br/
Novidade: Pague três módulos e ganhe outros três.

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Operação limpeza


Confira abaixo matéria da revista O Globo sobre as famosas dietas 'detox'. O método promete livrar o organismo das toxinas.

Leiam os depoimentos, são todos muito interessantes!




Caso não consigam visualizar a matéria, acessem meu site: http://www.patriciadavidson.com.br/

Gostaram da matéria? Postem suas dúvidas sobre o assunto!

terça-feira, 27 de julho de 2010

O peso da carne vermelha


Olá!

Confiram abaixo minha entrevista para o jornal O Globo. O texto revela alguns perigos da carne vermelha.



Deixem suas dúvidas e sugestões!

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Dicas para as leitoras



Olá, leitores

Vejam abaixo algumas das dicas que elaborei para as leitoras da revista Women's Health. Quem sabe não estou respondendo a uma de suas dúvidas também...


segunda-feira, 12 de julho de 2010

Tudo pelo consumo!


Olá!

Vocês não podem deixar de ler a matéria do site O Globo, que segue abaixo. O texto revela que a indústria de alimentos guarda segredos valiosos dos consumidores.

Quando terminar a leitura, faça uma reflexão sobre quais alimentos anda consumindo. Saiba que nem tudo que lemos nos rótulos ou ouvimos falar é verdade.

Conheça alguns dos segredos da indústria de alimentos, guardados a sete-chaves, e revelados aqui

RIO - Há segredos guardados a sete-chaves pela indústria alimentícia que, uma vez revelados, podem pôr muitos consumidores para correr. O site Eat This, Not That descobriu "a lista podre" da fabricação de alguns alimentos, como uma quantidade exagerada de gordura saturada em milk shakes, a presença de hormônio que pode causar câncer em laticínios, os produtos químicos dos refrigerantes diets que podem fazer você engordar e muitas outras enganações. Veja só:

1) Milk Shakes: A indústria não quer que você saiba a quantidade de ingredientes que é usada para dar a consistência dos deliciosos milk shakes de lanchonetes e redes fast-food. Alguns exigem mais de 50 ingredientes, o que aumenta muito o número de calorias e a quantidade de gordura saturada ingerida.

2) O hormônio rbST, também conhecido como rBHG, hormônio transgênico de crescimento bovino, está ligado a casos de câncer, e é injetado em vacas para aumentar em de 10% a 25% a produção de leite. O resultado é que os leites em caixinhas acabam apresentando, como resultado do hormônio, uma grande concentração Fator de Crescimento da Insulina - 1 (IGF-1), que pode ter efeitos benéficos para a saúde, mas, em grande concentração, aumenta o risco de vários tipos de câncer, como o de mama, de próstata e o colorretal. Há estudos que desmentem essa relação, mas já existem nos Estados Unidos grandes redes de supermercado investido no leite sem hormônios.

3) A indústria de refrigerantes diet não quer que você saiba que os adoçantes artificiais podem fazer você engordar. É aqui entra o paradoxo: os refrigerantes podem ter mesmo zero de calorias, mas podem aumentar o seu apetite e levar ao superconsumo de alimentos. Uma das teorias que critica os refrigerantes zero é que ao dar ao corpo uma injeção de açúcar sem calorias, ele reage buscando outras fontes de energia.

4) As garrafinhas prontas de café com leite que estão se tonando populares aqui no Brasil são altamente calóricas. Mesmo as com leite desnatado. Elas têm cerca de 10% da energia que você precisa consumir o dia inteiro. Há algumas que contêm 500 calorias!

5) As águas enriquecidas com vitaminas ou minerais têm mais açúcar que uma barrinha de chocolate. A indústria defende que os 32,5 gramas de açúcar presentes em cada garrafinha vão melhorar sua saúde porque esta quantidade é insignificante (não é!) e a enxurrada de vitaminas faz um bem enorme (isso ainda está em debate!). Se a sua dieta já for remotamente próxima de algo saudável, esta quantidade de vitaminas já estará sendo ingerida.

6) A indústria da cerveja e dos refrigerantes não quer que você saiba que as latas de alumínio são envoltas num plástico tóxico, o Bisfenol A. Estudos mostram que o Bisfenol A causa desequilíbrios hormonais e estaria ligado a casos de câncer.

Saiba mais: Empresas começam a retirar o bisfenol A, substância potencialmente cancerígena, das mamadeiras

7) Sucos em caixa: Nunca acredite naqueles que se dizem 100% sucos, graças a uma falha no controle da FDA (Food and Drug Administration, agência americana que regula alimentos e remédios), que não é rígida com os rótulos desse tipo de produto. Aquela bebida que você imagina ser 100% laranja, manga ou goiaba pode não passar de uma mistura de um monte de sacarose com a cor da fruta com a qual você sonhava consumir.

Leia a matéria no site O Globo

sexta-feira, 9 de julho de 2010

BACTÉRIAS NOCIVAS NO INTESTINO PODEM LEVAR À OBESIDADE


Olá, leitores

Confiram abaixo matéria publicada no site Abril sobre um assunto bem em pauta ultimamente: o excesso de peso causado pela presença de bactérias nocivas no intestino.





Compartilhem suas dúvidas e sugestões!

Beijos!

quinta-feira, 8 de julho de 2010

FIQUE ATENTO!


Clique na imagem abaixo e saiba como deixar sua alimentação mais saudável!


quarta-feira, 30 de junho de 2010

Novas regras!

Olá!

Acabo de ler um matéria no Globo online muito interessante. Vale a pena conferir! Segue abaixo o texto:


Anvisa vai regular a publicidade de alimentos gordurosos ou cheios de açúcar


RIO - A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) passará a regular a publicidade de alimentos com baixo teor nutricional e ricos em açúcar, gordura saturada ou trans, e sódio. A resolução foi publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira, e visa proteger principalmente a saúde das crianças. Segundo a Anvisa, a nova regulamentação vai "coibir práticas excessivas que levem o público, em especial o público infantil, a padrões de consumo incompatíveis com a saúde e que violem seu direito à alimentação adequada".

Também será regulada a publicidade de bebidas com com pouco teor nutritivo, entre elas os refrigerantes, os refrescos artificiais e as bebidas ou concentrados para o preparo de bebidas à base de xarope de guaraná ou groselha e chás prontos para o consumo. Isto inclui aquelas adicionadas de cafeína, taurina, glucoronolactona ou qualquer substância que atue como estimulante no sistema nervoso central.

Serão fiscalizados os alimentos que contenham mais de 15g de açúcar por 100g ou 7,5g por 100ml; 5g de gordura saturada por 100g ou 2,5g por 100ml; 0,6g de gordura trans por 100g; e 400mg de sódio por 100g ou 100ml. O regulamento não se aplica a aditivos alimentares e aos coadjuvantes de tecnologia. Também não interfere nos anúncios de frutas, verduras, legumes, sucos de frutas, sementes e nozes, carnes, leite, iogurte, queijo, óleos vegetais, azeite e óleo de peixe.

Leia a matéria diretamente no site O Globo

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Pizza saudável

Você já imaginou comer uma pizza sem se preocupar em engordar? Não? Pois, então, veja as dicas que eu dei para a matéria da Men's Health e confira como preparar uma janta gostosa e saudável:



Deixe sua dúvida ou comentário sobre o assunto!

Abraços!

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Matéria na revista 'Superinteressante'

Olá!

Acaba de ser publicada a edição especial da revista Superinteressante intitulada "73 mitos alimentares". Basta clicar na figura abaixo para conferir a matéria que eu participei sobre organização da galadeira:





Espero que tenham gostado!

Abraços!!!

Matéria da revista 'Saúde todo dia'

Olá, pessoal


Abaixo segue matéria sobre uma ótima aliada da alimentação saudável: a fibra. Clique na figura abaixo e confira minha entrevista sobre o assunto:





Abraços!
Bom final de semana!

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Dúvidas sobre o curso “Como a prática na cozinha influencia na qualidade dos alimentos consumidos”

Olá!

Quer participar do curso “Como a prática na cozinha influencia na qualidade dos alimentos consumidos” ? Saiba abaixo como e quais são as vantagens oferecidas. Além disso, veja também como as pessoas que não moram no Rio de Janeiro podem ter acesso ao material oferecido nas aulas.

- Inscrições são feitas diretamente na clínica ou pelo telefone (21) 2511 – 1453
- Mais informações podem ser encontradas no site http://www.patriciadavidson.com.br/
- Cada módulo tem duração de 2 horas e inclui apostila com o conteúdo objetivo para rápida consulta e certificado
- Quem não mora no Rio de Janeiro também pode comprar a apostila. A pessoa deve ligar para a recepção da minha clínica: (21) 2511-1453

Próximos módulos:

Módulo 5 – 22/06 - Preservando os nutrientes: a prática na cozinha é decisiva para manter os nutrientes.
Aprenda quais são os alimentos com mais agrotóxicos; como reduzir esta exposição; a vantagem de escolher alimentos orgânicos e qual a melhor forma de higienizar frutas, legumes e verduras; aprenda quais os tipos de cozimento (grelhar, assar, ensopar, fritar) e corte de alimentos que preserva mais os nutrientes; como reduzir o consumo de sal com o uso de condimentos e como utilizá-los; e como fazer uma horta orgânica em casa.

Módulo 6 – 29/06 - Fonte de energia e nutrição: aposte nos brotos de grãos e nos sucos e tenha uma vida mais saudável e nutritiva.
Aprenda quais são os melhores grãos; como armazenar e como germinar grãos para fazer sucos; ideias de sucos; aprendendo a melhor combinação de frutas para redução de peso, celulite e medidas; conheça os benefícios da quinua, soja e do arroz negro; e como introduzir na alimentação do dia-a-dia com dicas/receitas práticas e fáceis.

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Atendendo a pedidos, segue receita da Biomassa de Farinha Verde

BIOMASSA DE BANANA VERDE

Ingredientes:
1 cacho de bananas bem verdes (que já se desenvolveu mais ainda não amadureceu).

Modo de fazer:

1- Lave bem as bananas e coloque-as com casca em uma panela de pressão, cubra as de água;

2- Leve ao fogo, após pegar a pressão deixe cozinhando por mais 15 minutos;

3- Tire da água e descasque (Cuidado que vai estar muito quente);

4- Leve ao liquidificador e utilize um pouco da água do cozimento para bater até ficar em consistência de um purê;

5- Em seguida coloque esta mistura em um utensílio de vidro e deixe na geladeira.

DICA:A receita dura até 20 dias na geladeira e também pode ser congelada em forminhas de gelo.

VITAMINA COM BIOMASSA DE BANANA VERDE

Ingredientes:

1 copo de leite de soja

1 colher de sopa de massa de banana verde

1 colher de chá de baunilha

1 colher de chá de casca de limão ralado

1 colher de chá de mel (opcional)

Modo de fazer:

1- Bata todos os ingredientes no liquidificador.

MOLHO COM BIOMASSA DE BANANA VERDE

Ingredientes:

1 colher de sopa de suco de limão ou lima
1/3 xícara de azeite
Uma colher de sopa de vinagre balsâmico
Sal a gosto
1 colher de chá de cada: ervas da provence, alecrim, tomilho, sálvia e curry
3 colheres de sopa cheia de biomassa de banana verde

Modo de fazer:

1- Bata a biomassa com água quente e sal;

2- Misture bem o restante dos ingredientes e sirva sobre saladas.

BOLO DE BANANA DE FARINHA DE BANANA VERDE

Ingredientes:

1 ovo grande
¼ de xícara de açúcar mascavo
1 xícara de farinha de banana verde
1 xícara de farinha de arroz integral
1 xícara de chá verde
¼ de xícara de óleo de canola ou soja
1 colher de sopa de levedo de cerveja
1 colher de sopa de fermento em pó
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
Bananas cortadas em rodelas

Modo de fazer:

1- Antes de iniciar esta receita, ligue o forno (180°C). Bata o ovo com o açúcar, acrescente o óleo e misture bem. Em seguida, acrescente o chá e as farinhas. Bata por 3 minutos até ficar homogêneo;

2- Após bater bem, acrescente o fermento em pó. Bata por mais 2 minutos. Coloque numa forma untada com óleo de canola ou soja, adicione a massa, acrescente por cima as rodelas de banana e asse até dourar.

MATÉRIA DA REVISTA O GLOBO - "VIROU PÓ"

Olá!

Abaixo matéria publicada na revista O Globo sobre uma novidade que está ocupando as prateleiras de supermercados e lojas de produtos naturais: legumes, verduras e frutas em pó. Clique na figura e saiba mais sobre o assunto:





sexta-feira, 28 de maio de 2010

Curso - Como a prática na cozinha influencia na qualidade dos alimentos consumidos


Com certeza todos imaginam ser capazes de fazer uma lista de supermercado, mas quando o assunto é a qualidade da lista, será que a maioria passa no teste? Provavelmente não. Isso porque, quase ninguém conhece os riscos de alguns alimentos, como os industrializados, e nem mesmo sabe a diferença entre produtos light, diet e zero. Por esse motivo, muitos acabam por comprar qualquer alimento sem ao menos saber se é saudável ou não. Para esclarecer mais detalhes sobre esse assunto, participe do 3º módulo do curso “Como a prática na cozinha influencia na qualidade dos alimentos consumidos”, que acontece no dia 08 de junho, às 15h30, em Ipanema. O curso é destinado a donas de casa, empregadas domésticas e todos aqueles interessados em melhorar a qualidade da alimentação no dia-a-dia.

Módulo 3 – 08/06 – Escolhas inteligentes: torne-se capaz de fazer uma lista de supermercado com o que há de mais saudável para manter a saúde da família.
Aprenda sobre os aditivos contidos nos alimentos industrializados e seus riscos à saúde; como escolher sozinha o que deve ser colocado no seu carrinho; diferença entre produtos diet, zero e light e dos diferentes adoçantes; entenda as armadilhas que o supermercado utilizada para você levar produtos desnecessários e pouco saudáveis para casa.

Módulo 4 – 15/06 – Aula prática: a ida ao supermercado pode determinar a qualidade da alimentação.
Aprenda de maneira prática no supermercado a ordem correta de visita aos departamentos e saiba como isso pode influenciar a qualidade final do alimento ou produto que está levando para casa; saiba como escolher legumes, verduras, frutas, peixes, carnes, frango, enlatados e conservas de forma a preservar os nutrientes.

Módulo 5 – 22/06 - Preservando os nutrientes: a prática na cozinha é decisiva para manter os nutrientes.
Aprenda quais são os alimentos com mais agrotóxicos; como reduzir esta exposição; a vantagem de escolher alimentos orgânicos e qual a melhor forma de higienizar frutas, legumes e verduras; aprenda quais os tipos de cozimento (grelhar, assar, ensopar, fritar) e corte de alimentos que preserva mais os nutrientes; como reduzir o consumo de sal com o uso de condimentos e como utilizá-los; e como fazer uma horta orgânica em casa.

Módulo 6 – 29/06 - Fonte de energia e nutrição: aposte nos brotos de grãos e nos sucos e tenha uma vida mais saudável e nutritiva.
Aprenda quais são os melhores grãos; como armazenar e como germinar grãos para fazer sucos; ideias de sucos; aprendendo a melhor combinação de frutas para redução de peso, celulite e medidas; conheça os benefícios da quinua, soja e do arroz negro; e como introduzir na alimentação do dia-a-dia com dicas/receitas práticas e fáceis.

CADA MÓDULO TERÁ DURAÇÃO DE 2 HORAS E INCLUI APOSTILA COM O CONTEÚDO OBJETIVO PARA RÁPIDA CONSULTA E CERTIFICADO

Serviço:

Data: 08/06
Horário: 15h30 às 17h30
Local: Clínica Patricia Davidson Haiat de Nutrição Funcional. Rua Visconde de Pirajá 547 sala 615 – Ipanema.
Inscrições: Diretamente na clínica ou pelo telefone (21) 2511 – 1453
Mais informações no site http://www.patriciadavidson.com.br/
Quem se inscrever em um módulo, ganha outro.

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Nutrição sob medida para cada um


Todo indivíduo é dono de uma estrutura sem igual, de constituições fisiológica e química próprias. Por conta disso, nem sempre a alimentação ideal para uns é adequada para todos, o que faz com que um novo conceito se torne cada vez mais popular: a nutrição ultrapersonalizada. A especialidade leva em consideração os aspectos individuais de cada pessoa para montar uma alimentação própria, trazendo benefícios não só para a perda de peso, mas para a saúde como um todo.

A nutrição ultrapersonalizada é baseada no princípio de que só adotar um estilo de alimentação saudável não basta, pois o que faz bem à saúde de cada um é relativo. Não se deve indicar para todos os pacientes que comam um mesmo alimento para obter um determinado resultado, já que, o que é bom pra um, pode não ser para outro. Para emagrecer, por exemplo, não basta muitas vezes comer pão integral e consumir queijos magros. Se a pessoa não pode consumir farinha de trigo, nenhum tipo de pão feito com ela vai ajudá-la a perder peso. Mas isso ela só vai descobrir se passar por uma consulta criteriosa com um especialista em nutrição, que fará um levantamento detalhado do histórico de saúde e das queixas do paciente e pedirá exames e testes que mapeiem as especificidades de seu organismo. A partir dessas informações são indicados alimentos e suplementos sob medida para as necessidades de cada um.

Os benefícios para quem adere à nutrição ultrapersonalizada não tardam a aparecer. Além da perda de peso, logo se observa melhora no aspecto da pele, dos cabelos e o fortalecimento das unhas. Sem falar que ajuda no funcionamento digestivo, aumenta a qualidade do sono e reduz processos alérgicos. Os pacientes costumam se adaptar muito bem ao tratamento, por ficarem mais conscientes de suas particularidades. Por conta dos resultados, o paciente se convence que nem todos os alimentos que convencionalmente se ingere fazem bem, entende que deve ficar sem consumi-los e coopera com o tratamento.




quinta-feira, 13 de maio de 2010

MATÉRIA NO BOM DIA BRASIL

Bactérias do intestino podem ser responsáveis pela obesidade
A busca pelo equilíbrio no intestino começa na gestação. Se a mãe engorda muito na gravidez, a criança herda as bactérias ligadas à obesidade.

Os cientistas anunciaram uma novidade sobre a obesidade.

A calça agora fica folgada e a nutricionista Ana Letícia Bentes comemora a redução dos centímetros e dos quilos. Ela segue uma dieta rica em fibras, come de três em três horas e toma suplementos naturais. O resultado, ela diz, é o fim do efeito sanfona.

“Quando tinha força de vontade, quero emagrecer, estava no meu limite, perdia logo uns cinco quilos e ficava dois, três meses bem. Depois largava de mão e voltava a engordar de novo. Para mim o mais importante hoje é o bem estar físico, emocional, psicológico. O emagrecimento vem como uma consequência disso. Acho que fica um bem estar geral”, lembra Ana Letícia Bentes.

A obesidade é considerada uma epidemia pela Organização Mundial de Saúde. No Brasil, há 17 milhões de obesos, quase 10% da população. O novo tratamento que ajuda a perder peso , com saúde, reduz a quantidade de bactérias no intestino, que , segundo estudos recentes , atrapalham o emagrecimento, mesmo quando a pessoa faz exercícios físicos e evita os alimentos que engordam.

“Quando uma pessoa magra e uma pessoa gorda ou com excesso de peso consome a mesma refeição, por exemplo, um sanduíche, aquela mais gorda tem mais capacidade de reter as calorias daquele mesmo sanduíche. Isso porque as bactérias que são ruins e que estão no intestino também têm a capacidade de fazer acumular mais gordura, então as pessoas tem mais facilidade de acumular peso por esses dois motivos”, explica a nutricionista Patrícia Davidson.

A busca pelo equilíbrio no intestino começa na gestação. Se a mãe engorda muito na gravidez, a criança herda as bactérias ligadas à obesidade. A luta continua ao longo da vida. O número dessas bactérias cresce bastante com consumo excessivo de bebidas alcoólicas, gorduras e carboidratos.

O tratamento inclui a reeducação alimentar, associada ao consumo de bactérias conhecidas como probióticos, que equilibram a flora intestinal. Além das fibras encontradas principalmente na cebola, no alho e na farinha de banana verde, que pode ser usada em várias receitas.

Adriana não conseguia perder os pneuzinhos na barriga, depois de duas gestações. Em dois meses, emagreceu quase cinco quilos. Ganhou novos hábitos para o resto da vida e muito mais: "Melhorou a pele, melhoraram as celulites da perna, melhorou a constipação intestinal. Tudo melhorou, outra vida, agora com vida saudável”.

quarta-feira, 12 de maio de 2010

DEPOIMENTOS DE PESSOAS QUE PARTICIPARAM DOS CURSOS NA CLÍNICA PATRICIA DAVIDSON HAIAT


"Foi super legal, muito produtivo. Fiz dois cursos: um pensando em melhorar a minha alimentação e outro pensando na saúde dos meus filhos. Agora, estou adequando o nosso cardápio, já que são várias as mudanças que devemos fazer." - Bruna Coelho, 31 anos.

"Foi excelente o curso que participei. Modifiquei muito minha alimentação, tanto que hoje, já sei até quais os alimentos que posso combinar em uma refeição. O legal é que a experiência do curso mudou também a vida das pessoas que convivem comigo!" - Raquel Michelsen, 41 anos.


Ficou interessada? Então não perca a oportunidade de participar do Curso Modular - Como a prática na cozinha influencia na qualidade dos alimentos consumidos. Serão realizados seis módulos sobre o assunto, nos dias 25/05; 01/06; 08/06; 15/06; 22/06; 29/06. Apesar de complementares, as aulas podem ser feitas isoladamente, e quem se inscrever em uma ganha outra de graça.

As inscrições podem ser feitas por telefone ou diretamente na Clínica Patricia Davidson Haiat: (21) 2511 – 1453.

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Mantenha o bom humor durante a gestação


A gestação é um momento especial na vida de qualquer mulher, mas pode reservar dias complicados em que o enjôo, a azia, a tonteira ou simplesmente a pressão no trabalho se traduzem em um sentimento: o mau-humor! A boa notícia é que uma alimentação balanceada e mais direcionada para alguns alimentos ajudam a diminuir o estresse. Vamos conhecer os alimentos que podem beneficiar as futuras mamães!


BANANA - Essa fruta tão corriqueira do nosso dia a dia traz uma reserva enorme de vitaminas e minerais essenciais para o dia ficar colorido! Contém vitamina B6 altamente necessária na produção de neurotransmissores do bom humor, magnésio que ajuda a diminuir a ansiedade e triptofano que é precursor da serotonina, o neurotransmissor do bom humor!

GRÃO-DE-BICO/LENTILHA - Essas leguminosas também têm triptofano, que ajuda na produção da famosa serotonina. Possuem ainda magnésio e cálcio, minerais que quando ingeridos juntos promovem uma ótima sensação de relaxamento.

FOLHAS VERDES como a couve, rúcula e o agrião - São riquíssimas em magnésio e ácido fólico. Por aí já vemos o poder que tem aquele suco verde com essas folhas que muita gente torce o nariz e que pode deixar o dia muito mais tranquilo.

TOFU - Feito à base de soja, é uma boa pedida porque contém o dobro de proteínas do feijão e 45% menos calorias que o queijo minas! Além disso, contém nosso queridinho magnésio e um pouco de ferro, tão necessário na gravidez porque é uma fase que a anemia está mais presente.

GÉRMEM DE TRIGO - Contém vitamina B1 e inositol, substância importante para que a serotonina faça seu trabalho corretamente. Além disso, possui vitamina B5 que já é conhecida como anti-estresse. Não precisa de mais nada, inclua o gérmen na sua alimentação!

ABACATE - Essa fruta que até pouco tempo era deixada de lado por ser muito gordurosa volta com status de super frutas e pode ajudar e muito na manutenção do bom-humor. Isso porque é rico em ácido fólico, vitamina B3 e potássio. Quer mais, ela ainda contém ferro, magnésio e vitaminas C, E e B6. Esse conjunto é perfeito para aquele lanche da tarde em que a ansiedade está mil e é o mau-humor aparece com mais força.

PEIXES RICOS EM ÔMEGA 3 como o atum, sardinha, salmão e arenque - Algumas evidências já demonstram que seu baixo consumo leve a alterações no humor.

CEREAIS INTEGRAIS - Eles também devem estar mais vezes no prato em comparação a versão refinada, pois durante o processo de refinamento, todas as vitaminas e minerais importantes como o magnésio, zinco e cromo são perdidos.

Não esqueçam também de beber bastante água, a hidratação é super importante na gestação, período em que o intestino teimoso fica mais teimoso ainda!

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Entrevista na Superinteressante


Olá!

Hoje, venho contar uma novidade a vocês, meus leitores. Acabo de dar uma entrevista para a revista Superinteressante. Na reportagem, que deve sair no final de maio ou início de junho, eu conversei com o repórter sobre a conservação da manteiga. Um assunto bem curioso para quem é fã do alimento.

Não esqueçam de conferir a revista!

Abraços!

terça-feira, 27 de abril de 2010

Último dia do curso de alimentação infantil funcional


Na próxima segunda-feira, dia 03 de maio, acontece o último módulo do curso de alimentação infantil funcional, uma atividade voltada para familiares e funcionários responsáveis pelos cuidados com as crianças. Durante a aula, serão abordados diferentes temas, como a escolha correta dos utensílios utilizados nos preparos das refeições e os males que os produtos industrializados podem causar.

Ao todo, o curso teve dois módulos, com duas horas e meia cada um. Apesar dos temas serem complementares, é possível que a pessoa compareça apenas no dia 03/05. Ao final da aula, o aluno ganha uma apostila com conteúdo objetivo, de maneira a facilitar a consulta em casa, além do certificado de participação.

LOCAL: Clinica Patricia Davidson Haiat – nutrição funcional. Rua Visconde de Pirajá 547, sala 615 – Ipanema.

INSCRIÇÕES: Diretamente na clínica ou pelo telefone (21) 2511–1453.

Módulo 2 (03/05) - Aprenda como escolher corretamente os utensílios para o preparo das refeições, porque se consumir orgânicos, como reduzir os agrotóxicos dos alimentos, como avaliar se a alimentação servida na escola está correta através de dicas para você observar, como montar uma lancheira saudável com sugestões de alimentos e produtos, os males causados pelos produtos industrializados e sua relação com déficit de atenção, hiperatividade, alergia alimentar e aumento de colesterol, e entenda tudo sobre leitura de rótulos para conhecer os melhores produtos disponíveis para a compra no supermercado.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Produtos industrializados e a sua saúde



Com a correria do dia-a-dia, as lanchonetes fast-food muitas vezes parecem a opção mais prática para fazer um lanche e, até mesmo, agradar aos filhos com brinquedos que acompanham a refeição e as tornam ainda mais atrativas. No entanto, é preciso tomar muito cuidado com a quantidade de aditivos químicos e substâncias nocivas à saúde que acompanham esses alimentos.

Em uma experiência recente, a nutricionista Joann Brusco provou que o hambúrguer não estraga mesmo depois de um ano conservado fora da geladeira. Isso porque, para conseguir a praticidade e durabilidade dos produtos, os fabricantes se utilizam de milhares de aditivos químicos e conservantes. Esses ingredientes servem para melhorar o sabor, aspecto e aroma, conservar por mais tempo possível e facilitar algumas etapas da produção industrial. Mas essa prática não é natural e nem um pouco saudável: alimentos saudáveis devem, é claro, se decompor e exalar mau cheiro quando deixados expostos por um ano.

As consequências do consumo excessivo de alimentos industrializados são doenças e queda da qualidade de vida, por isso é fundamental sempre buscar uma alimentação que seja o mais natural possível, para garantir qualidade de vida e saúde para toda a família.

A experiência completa e as fotos do lanche no dia da compra e um ano depois você confere no blog:

href="http://philippa-pippasplace.blogspot.com/2010/03/is-mchappy-meal-mchealthy.html">

quinta-feira, 22 de abril de 2010

MINHA PARTICIPAÇÃO NO PROGRAMA "SEM CENSURA"



Pessoal, essas são algumas fotos que tirei depois da minha participação no programa "Sem Censura", da TV Brasil. Foi muito divertido e interessante! Espero que vocês tenham acompanhado!

Eu falei um pouco sobre os prós e contras do leite na alimentação. Aliás, quem quiser saber mais sobre esse assunto pode conseguir informações aqui no meu blog mesmo: http://patriciadavidsonhaiat.blogspot.com/2009/11/cuidados-no-consumo-do-leite.html
Abraços e um bom feriado (para os cariocas!)

segunda-feira, 19 de abril de 2010


AMANHÃ, A PARTIR DAS 16H, NÃO PERCAM O PROGRAMA "SEM CENSURA".

EU VOU PARTICIPAR DO DEBATE SOBRE OS PRÓS E CONTRAS DO LEITE NA ALIMENTAÇÃO.

terça-feira, 13 de abril de 2010

Matéria do site Bem Leve

Combate ao fumo

Por Redação
redacao@bemleve.com.br

Vamos direto ao assunto: largue o cigarro e entre em forma. Motivos não faltam. Segundo a Organização Mundial de Saúde, o tabagismo está em 4º lugar do ranking dos maiores responsáveis por mortes no planeta. Só no Brasil são aproximadamente 33 milhões de fumantes. E está comprovado: as consequências do fumo são muito mais intensas nas mulheres. Celulites, rugas, queda de cabelo, infertilidade, problemas cardiovasculares, osteoporose e cânceres de mama e ovário são alguns dos problemas associados. E aí, vai ou não vai ficar longe do cigarro?

A gente sabe: largar o vício não é fácil. Dos que tentam parar de fumar, 40% têm uma recaída. A situação fica ainda mais difícil quando, na abstinência, em função da ansiedade e aumento do apetite, se ganha quilinhos extras. O que fazer? Calma. Há luz no fim do túnel: especialistas garantem que é possível, sim, evitar o sobrepeso. Veja como:

Os males para a mulher

'Cânceres nas mamas e no aparelho reprodutor, hipertensão, osteoporose, doenças coronarianas, lesões vasculares e doenças pulmonares (cuja gravidade é muito maior nas mulheres que nos homens) são alguns dos males do cigarro', lista Flávio Cure, cardiologista e fundador da ONG Rio Coração.

A explicação para tanto prejuízo é simples: o cigarro contém mais de 4.700 substâncias químicas, muitas tóxicas como a nicotina, o alcatrão, o monóxido de carbono e a amônia. No cérebro, essas substâncias liberam dopamina e serotonina - neurotransmissores responsáveis pela sensação de prazer e regulação do humor. É dar a primeira tragada e o vício é quase certo.

Quer mais? Estudos apontam que a fertilidade feminina pode diminuir até 40% em relação às mulheres não fumantes. Durante a gestação, o cigarro traz prejuízos ainda maiores. 'Ele libera substâncias tóxicas como a nicotina que, inaladas durante a gravidez, impedem que a placenta se desenvolva adequadamente e estreitam os vasos sangüíneos, diminuindo a quantidade de sangue, oxigênio e nutrientes que vão da mãe para o bebê', revela Lucia Marinaro Colon, ginecologista do Hospital e Maternidade São Luiz, em São Paulo. Por isso, o cigarro está associado a um grande número de casos de descolamento de placenta, nascimentos prematuros e abortamentos.

Beleza em xeque

Foi-se o tempo em que fumar era sinônimo de glamour. Hoje se sabe que o tabaco acarreta inúmeros prejuízos à beleza: celulites, rugas, estrias, flacidez, queda de cabelo e amarelamento dos dentes. 'O cigarro descarrega substâncias tóxicas, radioativas, corantes e agrotóxicos que vão produzir radicais livres em níveis altíssimos, inflamando e envelhecendo a pele precocemente', explica a nutricionista funcional Patrícia Davidson.

'Ao mesmo tempo, a nicotina reduz o nível de vitamina A, antioxidante que combate esses radicais, o que torna o organismo mais vulnerável', acrescenta a especialista. E mais: acredita-se que o cigarro seja vasoconstritor. 'Ele diminui a largura dos vasos sanguíneos reduzindo a oxigenação e hidratação da pele causando a flacidez e a celulite', ressalta Flávio.

Lidar com abstinência é o desafio

Entre as maiores dificuldades para largar o vício está lidar com os sintomas de abstinência do fumo. 'Ansiedade, angústia, insônia, sudorese, dores de cabeça, taquicardia e boca seca são as principais consequências do abandono do cigarro', revela Marcelo London, pneumologista do Hospital Copa D'Or, no Rio de Janeiro. Como se já não bastasse sofrer com tudo isso, péssima notícia: está comprovado que parar de fumar pode engordar.

A maioria dos ex-fumantes ganha em torno de três a quatro quilos, mas 10% deles chegam a conquistar 13 quilos ou mais. O que desencadeia todo esse processo? Dois fatores: 'Primeiro, porque o cigarro é catabolizante, ele estimula o metabolismo a queimar rapidamente os nutrientes que recebe e a absorver menos nutrientes. Quando o sujeito pára de fumar, seu metabolismo se torna mais lento', explica Flávio.

O segundo fator diz respeito à maior ingestão de alimentos, sobretudo os calóricos, para compensar a ausência do prazer proporcionado pelo fumo. 'O hábito de fumar reduz o paladar em até 70%. Se o indivíduo deixa o cigarro, os alimentos se tornam mais apetitosos, cheirosos e com muito mais sabor', complementa Patrícia. Marcelo ainda tem outra explicação: 'Os centros cerebrais responsáveis pela sensação de prazer que são acionados pela nicotina estão muito próximos aos centros responsáveis pela saciedade da fome. Quando o indivíduo para de fumar, o cérebro entende que é preciso saciar os centros da fome para gerar prazer'.

Veja dicas da nutricionista Luana Stoduto para largar o cigarro e não engordar:

O fumo parece estar igualmente relacionado à redução da fração HDL-colesterol em graus variáveis e à indução de resistência à insulina. O nível de vitamina C nos fumantes, por exemplo, é em média 40% mais baixo que nos não-fumantes. Quem fuma tem maior produção de radicais livres devido às substâncias maléficas do cigarro, tornando maior a necessidade desse importante antioxidante.

O zinco também é um elemento importante que não é produzido pelo organismo, precisa ser obtido por meio de fontes externas. A ação complementar do zinco colabora para o funcionamento adequado do sistema imunológico, proporcionando proteção não só contra gripes e resfriados, mas também contra outras viroses e infecções.

Algumas pessoas engordam depois que param de fumar porque ocorrem mudanças no metabolismo, melhora do olfato e paladar, aumento da ansiedade e o que chamamos de gratificação oral - ex-fumantes sentem falta da sensação de ter algo para fazer com a boca e com as mãos. Comer ou beliscar é semelhante a ação repetitiva de fumar.

O primeiro passo para uma boa alimentação é manter um peso saudável. Para que a alimentação seja saudável, é preciso que contenha todas as substâncias importantes para o bom funcionamento do organismo, nas quantidades adequadas para cada pessoa.

Uma grande dica é praticar atividades físicas, pois os exercícios regulares ajudam a desviar a sua atenção, normalmente direcionada para o controle da vontade de fumar.

Para suprir as necessidades de vitamina C e zinco, indicamos alimentos como goiaba, acerola, abacaxi, brócolis e pimentão, que são ricos em vitamina C; carnes magras; cereais integrais; oleaginosas (castanha do pará, castanha de caju, nozes e amêndoas; e leguminosas (feijão, grão de bico e ervilha), que são alimentos ricos em zinco.

Tenha um estoque de produtos saudáveis em casa, como alimentos com muitas fibras, como uma barra de cereal ou barras de proteínas, para consumi-los na quando houver a necessidade de beliscar.

Seja persistente e disciplinado, pois seus hábitos não irão mudar a curto prazo. Mas com o tempo você irá se acostumar e vai perceber que alimentos que contém mais fibras e proteínas irão mantê-lo saciado por mais tempo. A longo prazo esses novos hábitos irão te ajudar a perder e, consequentemente, a manter o peso.

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Coluna Revista Época

A escola que não alimenta direito
Mães querem que a qualidade do cardápio seja parte do programa educacional

Francine Lima

No meu tempo de primário (hoje ensino fundamental), eu tinha uma lancheira cor-de-rosa. Se bem me lembro, era da Moranguinho, aquela personagem cabeçuda que na versão boneca tinha cheiro de fruta. Minha lancheira de plástico levava com freqüência uma garrafinha térmica com chá mate frio, feito em casa, e opções variadas de lanche caseiro. Parte dos meus colegas preferia comprar o lanche na cantina da escola. Havia entre eles fãs de uma bebida açucarada a base de soja com sabores variados, que eu levei anos para experimentar. Eu me lembro que a fila formada na frente do balcão era, na maioria, de crianças famintas pedindo salgados de presunto e queijo, esfiha de carne, misto quente, cheesebúrguer e refrigerantes. Pra mim era um pouco esquisito comer esse tipo de coisa todo dia, já que eu estava acostumada às comidinhas trazidas de casa. É verdade que quem levava dinheiro e tinha liberdade pra comprar o que quisesse carregava um certo status de independência e poder, em comparação com as crianças que levavam lancheira. Mas, na ausência de opções mais saudáveis na lanchonete, eu preferia pagar mico com a Moranguinho.

Os tempos mudaram, a obesidade cresceu e a preocupação com a alimentação saudável desde o primeiro dia de vida das pessoas ganhou dimensões maiores. O cardápio tradicional das cantinas escolares, já faz alguns anos, tem sido alvo de críticas e até proibições, ao mesmo tempo em que os programas educacionais têm incorporado atividades com a finalidade de ensinar às crianças o que vale a pena comer. Mas ainda não deu para relaxar. Uma amiga me contou que a escola do filho dela proíbe os pais de colocarem suco natural (feito em casa) na lancheira das crianças. Principalmente suco de laranja. O motivo alegado pela escola é que, com muita frequência, acontece de a fruta apodrecer antes da hora do recreio e a criança ter uma diarreia por tomar suco estragado. Na intenção de evitar surtos diários de diarréia, a escola preferiu proibir os sucos caseiros e sugerir que as mães mandem suco de caixinha mesmo. Faz sentido. Mas minha amiga estava se descabelando atrás de um suco industrializado que valesse a pena. Ela me disse que só encontrava porcarias no supermermercado, e que comida saudável parecia cada vez mais cara.

Entre a diarreia e os industrializados-porcaria, o que fazer?

Fui investigar e descobri que, na intenção de resolver parte do problema de falta de qualidade no lanche das crianças, há escolas criando problemas novos. Há colégios que impõem o que os alunos podem e o que não podem levar na lancheira. E as mães têm de obedecer, mesmo quando não concordam. É o caso da minha amiga, que acha um absurdo ser obrigada a dar suco de caixinha pro filho dela. Outras instituições estão optando por proibir toda e qualquer lancheira e oferecer seu próprio lanche. Normalmente, o cardápio é publicado previamente no site da escola, mas isso não quer dizer que os pais podem alterá-lo.

Pizza, cachorro-quente, biscoito doce, bolo, doce de leite, goiabada. De vez em quando, tudo bem. Toda criança merece um agrado. Mas tudo isso na mesma semana, como costume, pode ser a ruína do projeto de uma mãe que pretende que seu filho aprenda desde cedo a se alimentar corretamente. É açúcar demais. É incentivo demais ao paladar doce, ao tipo de prazer que deveria ser restrito a ocasiões especiais. Como se defender dos cardápios ruins impostos pelas escolas e como transformá-las em aliadas da educação alimentar?

Conversei com a nutricionista funcional Patricia Davidson Haiat, que atende crianças em seu consultório no Rio de Janeiro e promove cursos sobre como melhorar a alimentação infantil. Boa parte de seus pacientes são crianças com algum tipo de alergia alimentar, que não podem comer tudo que está no cardápio escolar. Nesses casos, ela consegue intervir na alimentação do paciente, comunicando-se por escrito diretamente com a coordenação do colégio. Mas, quando a preocupação da mãe são os teores de açúcares e gorduras nos lanchinhos, e não alergias, não adianta simplesmente pedir que a escola abra uma exceção. Segundo Patricia, que também é mãe, o cuidado da instituição de ensino com a alimentação dos alunos também depende da cobrança dos pais. “A primeira providência a tomar é conversar com outros pais de alunos e com a escola. Pergunte se a escola tem uma nutricionista e, se tiver, converse sobre as mudanças que parecem necessárias”, diz Patricia.

Num fórum sobre o assunto que encontrei na internet, uma mãe dizia que o cardápio foi um dos motivos pelos quais decidiu mudar a escola do filho. Se essa atitude parece um tanto radical, vale pensar que, se a escola está oferecendo alimentação, esta deve estar de acordo com os valores que a escola está procurando transmitir aos seus alunos. Melhor que trocar de escola seria, então, ressalta Patricia, incluir os programas de alimentação entre os critérios que os pais consideram na hora de escolher a escolha dos filhos.

Já para o caso dos pais que têm liberdade para rechear a lancheira da criança com o que quiserem, Patrícia avisa que existem lanchinhos bacanas, inclusive industrializados, que agradam às crianças e alimentam bem. Pode ser difícil e um pouco demorado (porque exige ler os rótulos com calma), mas com uma boa dose de atenção é possível encontrar sucos de caixinha sem adição de açúcar, sem edulcorantes artificiais e sem conservantes; bebidas a base de soja com pouco açúcar; alimentos com prazo de validade curto (portanto, sem excesso de conservantes); barras de cereais sem chocolate e com até três gramas de fibra (menos de um grama não vale a pena); biscoitos integrais. Ela também sugere preparar em casa quitutes gostosos e mais saudáveis do que os tradicionais, como bolos com fibras (com frutas secas e sementes trituradas de linhaça, por exemplo) e sanduíches com pastas criativas. Frutas inteiras e que não precisem de refrigeração, como maçã e mexerica, também continuam sendo bem-vindas na lancheira. Patricia diz que variedade é importante, porque ninguém gosta de comer a mesma coisa todo dia. E que dá pra variar bastante com comidinhas saudáveis, sem precisar apelar para os excessos.

Outra dica é investir numa lancheira térmica, que conserve melhor os alimentos e evite que a criança coma comida estragada. Se ela quiser uma lancheira com a cara de algum personagem querido contendo guloseimas engordativas que venham com algum brinde, é sua vez de argumentar dentro de casa em favor do que vale mais a pena. Afinal, mesmo com o crescente papel da escola, a educação ainda começa em casa.
(Francine Lima escreve às quintas-feiras)

Curso de alimentação infantil funcional - 1° módulo




Na próxima semana, começa a nova edição do curso de alimentação funcional para crianças, uma atividade voltada para familiares e funcionários responsáveis pelos cuidados com as crianças. O primeiro módulo, que acontece no dia 13 de abril, terça-feira, aborda as necessidades nutricionais das crianças e a maneira de montar um prato ideal a partir do conhecimento dos grupos alimentares, com estratégias, receitas e dicas práticas para incluir legumes e verduras na alimentação cotidiana dos pequenos. Outro assunto que receberá atenção são as alergias ao glúten e laticínios, e as maneiras de substituir tais alimentos sem gerar deficiências alimentares.

Ao todo, o curso terá dois módulos, com duas horas e meia cada um. Apesar dos temas serem complementares, é possível que os módulos sejam feitos separadamente. Ao final das aulas, o aluno ganha uma apostila com conteúdo objetivo, de maneira a facilitar a consulta em casa, além do certificado de participação.

LOCAL: Clinica Patricia Davidson Haiat – nutrição funcional. Rua Visconde de Pirajá 547, sala 615 – Ipanema.

INSCRIÇÕES:
Diretamente na clínica ou pelo telefone (21) 2511 – 1453

http://www.patriciadavidson.com.br/

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Curso - Prática na cozinha e qualidade na alimentação (6° e último módulo)



Faltam apenas dois dias para acabar o curso sobre prática na cozinha e sua influência na qualidade dos alimentos. No último módulo, que acontece na quarta-feira (07/04), os participantes vão aprender receitas saudáveis e de fácil preparo.
Até agora, o curso contou com a presença de diversos interessados e abordou assuntos como a escolha dos utensílios culinários e o modo correto de fazer compras no supermercado.
Módulo 6 – 07/04 - Fonte de energia e nutrição: aposte nos brotos de grãos e nos sucos e tenha uma vida mais saudável e nutritiva. Aprenda quais são os melhores grãos; como armazenar e como germinar grãos para fazer sucos; ideias de sucos; aprendendo a melhor combinação de frutas para redução de peso, celulite e medidas; conheça os benefícios da quinua, soja e do arroz negro; e como introduzir na alimentação do dia-a-dia com dicas/receitas práticas e fáceis.
*Cada módulo terá duração de 2 horas e inclui apostila com o conteúdo objetivo para consulta rápida. Também oferecemos certificado de participação.
HORÁRIO: 15 às 17h
LOCAL: Clinica Patricia Davidson Haiat – nutrição funcional.
Rua Visconde de Pirajá 547 sala 615 – Ipanema.
Os temas dos módulos são complementares, mas podem ser feitos de maneira aleatória. Oferecemos 10% de desconto para pagamento à vista de todos os módulos.
INCRIÇÕES: Diretamente na clínica ou por telefone:(21) 2511 – 1453
Mais informações no site http://www.patriciadavidson.com.br/